[El Sistema] Tonga profere discurso emocionante no SOCHUM e pede ajuda humanitária

Outros Estados se comprometeram a ajudar o país insular o máximo possível.

 

Por: Jordana Buzahr

Na madrugada do dia 14 de novembro, um tsunami atingiu a ilha de Tonga, na Polinésia, deixando o Estado em situação de alerta máximo. O tsunami deixou dezenas de mortos e feridos e devastou a ilha do pacífico. Neste sábado pela manhã, reunidos em assembleia da ONU, os delegados de Tonga proferiram um discurso emocionados, pedindo ajuda humanitária dos outros Estados presentes.
Diante do acontecido, na Conferência do Terceiro Comitê da Assembleia Geral para Assuntos Sociais, Culturais e Humanitários (SOCHUM), o Reino de Tonga declarou a catástrofe como a maior tragédia da história de seu Estado, e que espera da comunidade internacional uma resposta imediata de socorro às vítimas. Ainda afirmou que acredita em uma cooperação externa, não colocando restrição de assistência.
Nesse sentido, países como Japão, França e Filipinas, além de outros, fizeram pronunciamentos marcantes no comitê. O Japão anunciou que irá ajudar econômica e militarmente no que se fizer necessário, mas que não garante receber um grande número de refugiados, em razão do próprio controle da sua nação.
A França, país que possui territórios na região próxima à catástrofe, declarou oficialmente que estão extremamente sensibilizados com a questão e que já estão providenciando o envio de ajuda humanitária às áreas atingidas pelo tsunami. As Filipinas, país significativamente próximo às ilhas da Polinésia, se coloca completamente aberto ao recebimento dos refugiados e vítimas da tragédia polinésia.
Com isso, o comitê conseguiu chegar à um consenso e aprovar uma proposta de resolução que visa assistir todos os refugiados e a região atingida pelo tsunami. A proposta clama pelo auxílio da comunidade internacional para o fornecimento de ajuda humanitária e encoraja os países continentais ou insulares que possuem territórios nas áreas afetas à estarem particularmente atentos e receberem os deslocados da catástrofe. Ainda convida o fundo da Cruz Vermelha e das Nações Unidas para a remediação do desastre e para a recuperação e reconstrução do Reino de Tonga.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.